Uma estrutura responsável pela condução dos trabalhos de auditoria interna pode ser encontrada nos mais diversos tipos de organização, desde as mais simples até as mais complexas. Este trabalho pode ser conduzido por pessoas ligadas diretamente à organização ou por terceiros especializados no tema.

Cada organização é única no que diz respeito a sua estrutura, cultura interna, arranjo jurídico, ambiente regulatório e concorrencial, deste modo, a função de auditoria interna deve estar estruturada de modo a dar a melhor resposta e colaborar com a qualidade dos processos e controles internos da organização. Para garantir que estes objetivos sejam alcançados, o Instituto de Auditores Internos (IIA) criou e mantem normas internacionais para a prática de auditoria interna.

Estas normas emanadas pelo IIA, funcionam como um guia para a gestão da área de auditoria interna, considera todos os pontos fundamentais para a manutenção de boas práticas e a aderência aos elementos mandatórios da Estrutura Internacional de Práticas Profissionais de auditores internos. Ou seja, as auditorias internas dos vários tipos de empresas devem se adaptar ao seu ambiente de negócio, mas não podem fugir dos princípios que norteiam a profissão do auditor.

A norma estabelece as bases para que haja a avaliação objetiva do desempenho da função de auditoria interna em uma organização. É dever do executivo responsável pela de auditoria interna estabelecer um programa de garantia da qualidade e melhoria continua que compreenda avaliações internas e externas da função de auditora.

É bastante comum que algum tipo de programa interno de qualidade exista (a revisão dos papeis de trabalho talvez seja a mais frequente), mas nem sempre este programa é documentado e seguido regularmente, nem seus resultados comunicados à alta-gestão ou conselhos da empresa.

Outra exigência das normas internacionais de auditoria interna é a revisão de qualidade externa. Esta revisão, de acordo com o IIA deve ser feita pelo menos a cada 5 anos, por profissionais independentes e competentes para essa finalidade.

Tão importante quanto ter um grupo de auditoria interna ativo e que traga maior segurança e qualidade aos processos e controles internos da organização, é ter a garantia de que este grupo esteja aderente às normas internacionais da profissão, realizando suas funções utilizando as melhores práticas e, finalmente, que tenha um nível adequado de qualidade através da implementação de programas de qualidade internos, com revisão periódica independente.

A auditoria interna é um parceiro de negócios que busca a melhor maneira de assegurar que os objetivos definidos na estratégia da empresa sejam atingidos, e como tal, deve sempre estar melhorando a qualidade de seus processos internos e evoluindo junto com o estágio de desenvolvimento da companhia.

A Upwards está preparada para ajudar na implementação, revisão independente do processo e atividades e execução de auditoria interna nas organizações.